• denuncias
  • peticionamento
  • protocolo
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • lgpd
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Não categorizado
  • Destinação do MPT possibilitará construção de centro educacional para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social em Sorocaba (SP)

  • Banner EBook
  • Chamamento cadastro entidades
  • Banner medidas covid
  • Banner Escala de Plantao
  • Banner Calendario 2023
  • Certidao Negativa

Destinação do MPT possibilitará construção de centro educacional para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social em Sorocaba (SP)

Associação Bom Jesus – Pastoral do Menor de Sorocaba conseguirá atender cerca de 250 crianças do bairro Nova Esperança com o montante destinado de acordo judicial

Sorocaba (SP) - O Ministério Público do Trabalho (MPT) destinou o valor de R$ 612.986,56 para a Associação Bom Pastor – Pastoral do Menor de Sorocaba (SP), que será utilizado na construção do Centro Educacional Comunitário Nova Esperança, no bairro Nova Esperança, em Sorocaba. A iniciativa integra o projeto Avante Pastoral.

O montante advém de um acordo judicial firmado entre o MPT em Sorocaba e a multinacional alemã Scherdel do Brasil Ltda, pelo qual a empresa se comprometeu a pagar uma indenização de R$ 750.000,00 em decorrência do descumprimento de um termo de ajuste de conduta (TAC) relativo à jornada de trabalho. Uma parte da indenização foi destinada para a manutenção de viaturas da Polícia Federal, e a outra parte teve como beneficiária a Associação Bom Pastor.

Segundo o presidente da Associação Bom Pastor – Pastoral do Menor de Sorocaba, José Roberto Rosa, a unidade que será construída no bairro Nova Esperança possibilitará a ampliação do atendimento a cerca de 250 crianças e adolescentes. “Atualmente atendemos 1.100 crianças e adolescentes em 10 bairros da periferia de Sorocaba no horário do contraturno escolar, para evitar que fiquem nas ruas e para possibilitar melhores condições de vida. Neste novo centro comunitário teremos condições mais adequadas de atendimento. Ali serão oferecidas atividades de apoio escolar, apoio alimentar, atividades de cidadania, de lazer e de esportes. A Pastoral também estende este atendimento às famílias, procurando dar orientações e auxílio de alimentação”, explica o dirigente.

Para o procurador Gustavo Rizzo Ricardo, a destinação cumpre um papel social importante e atende aos ditames da Lei da Ação Civil Pública. “As indenizações na esfera trabalhista possuem um caráter pedagógico no sentido de dar cumprimento à lei, mas também são uma forma de reparação dos danos causados à sociedade. A construção do referido centro comunitário propiciará mais opções de contraturno escolar, o que contribui para a redução do trabalho infantil e combate a vulnerabilidade social, a insegurança alimentar e o aumento da criminalidade entre os jovens”, pontua o procurador.

O Centro Educacional Comunitário Nova Esperança terá 540m² de área construída, e contará com 4 salas de aula, com assentos para crianças com deficiência, um refeitório, uma quadra poliesportiva, cozinha, lavanderia, banheiros adaptados e sala de colaboradores.    

“Temos um convênio firmado com o poder público municipal, mas com uma defasagem que deixa de atender a mais de 300 crianças. Não teríamos condições de construir o centro se não fosse o apoio fundamental do Ministério Público do Trabalho e da Justiça do Trabalho”, finaliza José Roberto.

Processo nº 011307-33.2016.5.15.0135

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos